20/03/2017

RESENHA: A Bolsa de Contos do Navi - Delson Neto


 Olá, leitores! 
 Hoje eu venho resenhar A Bolsa de Contos do Navi, do nosso parceiro Delson Neto. O livro consiste em pequenos contos, que servem como prequel para a saga Os Guerreiros de Alquemena. Em cada conto do livro conhecemos um personagem, sendo sete no total, e estes terão um importante papel no primeiro volume da Saga, A Jornada de Lorenai. Confiram a resenha abaixo, e comentem se a obra lhes chamou atenção! :D



Nome: A Bolsa de Contos de Naví
Saga: Guerreiros de Alquemena (Contos)
Autor: Delson Neto
Editora: Independente
Ano: 2016
Sinopse: Há um crepitar de uma fogueira ao longe que te seduz, te instiga.
 Você se aproxima e entra na roda de histórias em que um misterioso fauno sopra seu fumo, dando forma aos contos de uma terra criada a partir de estrelas, onde seres confraternizam as nuances de suas existências. 
Sente-se, pegue um chá. A madrugada será longa e encantadora.
  A Bolsa de Contos de Naví é uma antologia do universo da saga de fantasia 'Os Guerreiros de Alquemena' e pode ser lida a qualquer momento, todo leitor é bem-vindo. Quem já conhece a história ampliará os seus horizontes aqui, quem ainda não conhece terá a chance de desbravar novas aventuras.
Leia Agora! A Bolsa de Contos de Navi está disponivel no Wattpad. 

  O primeiro conto do livro é Um Selo para Lady Noctis. O objetivo, assim como o de todos os outros, é apresentar um dos principais personagens da trama de "Lorenai", e a primeira a ser escolhida para cativar o leitor é Lady Noctis. O conto narra um momento da busca da Feiticeira para encontrar os Selos de Magia, portais criados por feiticeiros ancestrais que aumenta o poder daqueles que o utilizam. Mesmo em poucas páginas, a personagem conseguiu me conquistar completamente. Durante sua criação, fora gerenciada as doses exatas de sensualidade, carisma e perigo para criar uma vilã nada odiada pelos leitores. 

  Outro ponto a ser analisado sobre Um Selo para Lady Noctis é a profissionalidade com que o autor detalha o cenário ao redor. Minha imaginação não precisou muito para me presentear com cenas impactantes,como o final!!, e nem consigo imaginar a grandeza que seria um curta inspirado no conto. Impecável!


  O segundo conto, Sangue de Dragão, nos apresenta Gideon Drakhones e Khalina. Ele, Cuidador de Dragões, é acolhido por ela, que é uma Amazona de Opala e Guerreira Alquemena, após ficar desacordado durante uma luta. 

 Diferentemente do primeiro conto, a narrativa desse foge da persona dos personagens e foca totalmente nos acontecimentos externos. Ação, lutas e fugas se amontoam nessas poucas páginas, deixando o leitor insanamente vidrado. Infelizmente, Gideon não me cativou nem um pouco. Achei-o arrogante (externamente, pelo menos) e com um humor contrastante ás situações. Mas, felizmente, o autor sabe construir uma boa personagem feminina; Khalina me conquistou desde o primeiro momento. E sua descrição física só contribuiu para torna-la totalmente cativante. 


  O terceiro conto foi, na minha opinião, o melhor. Beber ou Morrer introduz os leitores ao mundo das fadas, narrando o ataque da Fada Verde, a rainha das Fadas, á guerreiros mercenários contratados pelo velho Caustenheim, o Barão das Colinas Brancas (Sim, aquele que é atacado por Lady Noctis no primeiro conto). 
  Além de apresentar a maravilhosa Fada Verde, também conhecemos Giletta, uma Paladino (guerreira oficial da rainha), que também conseguiu me conquistar completamente em apenas algumas páginas. E, além dos personagens, esse universo diversificando o mundo das fadas também é apresentado de forma sutil, simples, mas interessante. 


  O quarto conto se chama Espadachim, Garfos & Tortas, e nos apresenta mais dois personagens: são estes Arian Castillius e Serena Caustenhein. Ele, espadachim fiel e devotado ao reino, recebe o desafio de acompanhar Serena, filha do Barão das Colinas Brancas, durante uma visita á cidade. Assim como "Sangue de Dragão", o conto é focado nos acontecimentos externos, mas, diferentemente do outro, apreciei bastante a leitura desse. Os acontecimentos são isolados, mas seus frutos poderão influenciar bastante na construção dos personagens. Principalmente para Arian, que começa o conto super devotado, mas que perto do final decide se jogar sem saber onde vai cair (literalmente). 


  O antepenúltimo conto é Íris Púrpura, e ele nos apresenta um personagem bastante importante do reino de Alquemena; Pandros. O ritmo desse é um pouco diferente do ritmo dos outros, mas devo confessar que adorei o modo como o conto refletiu os pensamentos temerosos do personagem. Após a rainha Alquemena Una se sacrificar pelo bem dos Sete Reinos, Pandros assume o controle até Lorenai, filha de Una, atingir a idade certa e assumir o trono. Mas tal função exige muito mais do que aparenta, e logo o homem é atormentado pelo peso de tal tarefa. Isso, além das vozes que o homem escuta dentro da própria mente, acabam causando tal desgaste físico e mental que o homem chega a ter sonhos perturbadoramente reais. Acredito que a importância desse conto tenha sido grande, até para entender atitudes que o homem possa tomar em A Jornada de Lorenai. 
  O conto foi removido do livro pois irá entrar em Vilões, uma antologia da editora Wish, então vocês poderão lê-lo em breve :)


  O penúltimo conto (mas último dos disponíveis para leitura no wattpad), Os Jardins da Realeza, finalmente nos apresenta a princesa Lorenai. Devo admitir que esperava mais uma versão da Bella de crepúsculo; uma protagonista que está ali apenas para dar um foco ao enredo. Depois de tantos personagens carismáticos e chamativos, eis que Lorenai me surpreende sendo, também, cativante e bem construída. O conto divide o espaço de favorito no meu coração junto com "Beber ou Morrer", e eu explico o porquê: Ele nos apresentou a princesa, suas obrigações e ainda alguns dos segredos do palácio. Complexo, né? mas, surpreendentemente, autor soube encaixar tudo isso perfeitamente em menos de 20 páginas. Acredito que seu propósito tenha sido atingido com exito: conheci Lorenai como se já estivesse lendo o livro sobre sua jornada.


  E, finalmente, chegamos ao último conto. Ele ainda não fora publicado pelo autor, então não irei falar muito para não soltar spoilers, mas já adianto que ele é especial por um motivo: nos mostra um pouco de Una, a famosa Rainha Alquemena. O conto me surpreendeu por sua fragilidade: ele explora, muito bem, o amor de uma mãe por sua filha, além dos questionamento internos de uma mulher dividida entre o senso de dever e o amor. Lindo, tocante, intenso... nem se eu quisesse conseguiria resumir o conto em palavras. Só me deixou ainda mais animado para ingressar nesse mundo fantástico. 


  E pra quem acha que acabou... eis que somos contemplados com Introduzindo Uthophya, texto onde são explicados grande parte dos elementos atribuídos aos contos anteriores. Quem, assim como eu, se apaixonou completamente pelo universo de Uthophya, vai adorar saber dos detalhes colocados aqui. 

 E, como plano de fundo, temos o Fauno Naví narrando os contos durante uma reunião entre amigos ao redor de uma fogueira. Esse clima de calmaria abraça todos os contos, transportando o leitor de um para o outro de modo sutil e envolvente. 

RESUMINDO: Devo agradecer imensamente ao autor por me permitir viver tantas emoções e aventuras em um período de tempo tão curto. A Bolsa de Contos de Naví me surpreendeu pela complexividade, e conseguiu me deixar ainda mais animado para ler A Jornada de Lorenai. O livro de contos está disponível no Wattpad, e NÃO é preciso ler nada antes de ingressar nessa aventura! Recomendadíssimo.

 NOTA 4,7


26 comentários:

  1. Gente... GENTEEEEEEEEEEEEEE
    Fabio, menino, eu tô... Eu nem sei dizer! Te falar, de verdade (sei que vai rolar um ciuminho básico dos outros parceiros, massss) essa foi uma das resenhas mais bem contruídas que já li. E eu não digo por ser de um texto meu, até porque já havia lido e acompanhado seu trabalho ao longo da seleção, mas isso aqui está sublime. A escolha das imagens, tão sensível! Te falar que eu tô olhando bobo para o computador. Ficou demais! Seja bem-vindo ao mundo de Uthophya, estou muito feliz que tenha gostado.

    O Gideon é um personagem que sempre gera divisão de opiniões, e tu percebeu muito algo que eu tenho dificuldade: construir personagens masculinos, aí eu peso com uma feminina impactante HAUHUAHUAHA

    Tô fervoroso que tu amou o da Fada Verde e o da Lorenai!! São personagens muito especiais para mim.

    Obrigado pela resenha! Sucesso pra ti sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha muito obrigado! Tive uma dificuldade na hora de escolher quais partes da resenha seriam postadas - meu arquivo sobre o livro no drive ficou imenso. Mas fico feliz que tenha gostado!

      Como li pouco de seus personagens masculinos, não posso dizer muito, mas uma coisa é verdade: as tuas mulheres são F*DAS! Nem tem como não se apaixonar, né? haha

      Excluir
    2. ME-DO do arquivo todo HIAUHIUAHUAH brinks. <3

      Excluir
  2. Eu amei o intuito dos contos, "apresentar" os personagens e suas histórias! Fique super curiosa para saber mais! Onde encontro o livro? Procurei mas não achei nada, a não ser no Wattpad(não gosto de ler por lá).
    Sua resenha ficou muito boa!
    Beijos e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ianca!
      Então, acredito que o autor publicará o livro em breve por outras plataformas. Mas, por enquanto, só no wpp mesmo. Qualquer coisa, é só entrar em contato com ele pelo face que você receberá mais informações :D

      Abraço!

      Excluir
    2. Oi, Ianca!
      Spoiler: a partir de Abril sai um conto por mês na Amazon <3
      Por enquanto, fica atenta na página! Ou no meu perfil mesmo. Abração!

      Excluir
  3. Adoro contos, estes parecem ser bem interessantes, que prendem nossa atenção e não conseguimos sossegar enquanto o livro não acaba. Adorei a sugestão!

    ResponderExcluir
  4. Confesso que a sinopse me impressionou, é claramente alguém que escreve muito bem. Se tiver chance, certamente lerei.

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha, Fábio.
    Com certeza foi uma das melhores que já li! Muito bem construída e descritiva no ponto certo!
    Me interessei bastante pela saga, vou correr atrás para conseguir ler - porque estou com muitos livros para resenhar ainda kkk -, mas me encantei completamente pelo enredo.
    Parabéns pelo post!

    beijinhos adocicados,
    www.jessicadeyna.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. huahuauah
      Muito obrigado!! Fico bastante agradecido quando leio comentários assim <3
      Te entendo, a lista já é grande e parece que cresce toda semana kk

      Abraço!

      Excluir
  6. Amorinho!!
    Você arrasa nas resenhas, estou que não me aguento de vontade em ler a obra.
    Parabéns!
    Beijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá! Ai, eu amei a sua resenha, o texto muito bom e essas imagens lindas pelo meio. Relativamente à temática da obra, não é a minha preferida, já há muito deixei de ler livros desses, no entanto fico sempre com a curiosidade aguçada quando me mostram assim obras tão bem apresentadas!
    Gostei ;) Beijos

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha que bom que te chamou a atenção mesmo fugindo do seu gosto atual, Bia! Espero que faça uma boa leitura :)
      Abraço!

      Excluir
  8. Oi Fábio, tudo bem?

    Sua resenha ficou maravilhosa, fui sendo envolvida no universo criado pelo autor e devo ressaltar que adorei o que li. Primeiramente, a ideia do livro ser dividido em contos e mostrar diferentes facetas e personagens, já é algo que chama a minha atenção. Esse universo de fantasia e magia, também é outro ponto positivo. Gosto de ler coisas únicas, e creio que este livro tenha isso de sobra. Irei procurar no Wattpad, com toda certeza!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ~~autor chegando~~
      Alice, que comentário lindo. Fábio arrasou na resenha, eu ainda tô super in love com tudo que ele escreveu. Espero que goste da história :3

      Excluir
    2. Garanto que não irá se arrepender, Alice!

      E é difícil não rasgar elogios sobre sua escrita, Delson haha

      Excluir
  9. Oi Fábio, tudo bem???
    Amei as imagens utilizadas para falar dos contos, ficou super bonito e bem visual... fiquei extremamente curiosa pelos contos, ainda que não seja da temática a qual estou acostumada, mas fiquei maravilhada com tudo que foi apresentado... parabéns você escreve muito bem e sabe aonde chegar para cativar o leitor. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Diana. Comentários como esse fazem meu dia <3
      Abraço!

      Excluir
  10. Olá! Primeiramente, seu post ficou muito perfeito. Muito detalhado, você foi muito cuidadoso, parabéns! Os contos parecem ser muito bons, gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  11. Você é bom nisso, hein?! Meus parabéns! Tudo perfeitinho, e conseguiu me deixar curiosa para ler. Com certeza vou procurar!
    Seu blog é ótimo!

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Eu adoro contos fantásticos, principalmente quando o autor sabe conduzir a história em poucas páginas e deixar o leitor com feliz com o resultado.
    Gostei muito desse livro, dica anotada ;)

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Fica até difícil escolher qual o conto que mais me chamou a atenção, pois eu amo esse gênero de leitura. E sempre estou em busca de algo novo, ainda nao conhecia o autor, mas essa jornada eu gostaria de acompanhar!
    Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir