23/06/2017

RESENHA: Nostalgia - Nana Lees


Olá, leitores! 
Hoje irei falar um pouco sobre um dos livros mais surpreendentes que li nos últimos tempos; Nostalgia, da parceira Nana Lees. (re)Lançado esse ano pela editora Arwen, o livro mistura romance, ficção científica e Steampunk, mergulhando os leitores em uma cidade misteriosamente confusa. Confiram meus breves comentários abaixo! :)




Nome: Nostalgia
Série: Engrenagens #1
Autora: Nana Lees
Ano: 2017
Páginas: 408
Editora: Grupo Arwen
Onde Encontrar: Arwen Store / Skoob
Classificação★★★★ (4,8 Estrelas)
Gêneros: Romance / Steampunk / Sci-Fi / YA
Sinopse: O que você faria se acordasse em um trem em movimento, completamente sem memória e sem documentos?
Esse é o dilema vivido pela protagonista de Nostalgia. “Seguindo suas pernas”, acaba conhecendo Frank, um rapaz que tentará protegê-la a todo custo das terríveis verdades da vida que ela aparentemente é incapaz de compreender. Com ele, a garota descobre o mundo em suas alegrias e tristezas, mas sua teimosia infantil pode causar mais problemas para eles dois do que os jamais imaginados.

Uma garota acorda em um trem sem se lembrar de absolutamente nada. Sem nome, informações ou instruções a quais seguir, ela acaba se hospedando em uma casa abandonada e dividindo seus dias entre vegetar por lugares da pequena cidade, fingir que a casa é seu lar e tentar entender seu peculiar vizinho, Franklin, que a trata de forma estranhamente íntima. Isso tudo, aliás, enquanto tenta entender a si mesma. 

E é essa a louca premissa de "Nostalgia", livro de estreia de Nana Lees. Entrando no trem desgovernado que é a vida da protagonista, somos introduzidos à um enredo que retrata o amadurecimento em todas as suas fases mais humanas, lembrando-nos de nossa própria vida.


Wan, a protagonista, começa o livro reaprendendo a viver. A experiência adquirida em seus tantos anos de vida (ela aparenta ter entre 15 e 17 anos) parece ter sido perdida junto de sua memória, deixando-a vulnerável aos perigos do mundo. Por mais que no começo ela seja extremamente irritante, vamos aos poucos compreendendo que essa imaturidade é intencional; além de intensificar o relacionamento da protagonista com os personagens ao seu redor, levanta questionamentos sobre o passado da mesma. 


Durante a leitura, tive a sensação de que nada acontecia por acaso. Todas as cenas, ações e comentários serviram para algum propósito mais adiante, afetando direta ou indiretamente a protagonista e contribuindo para seu desenvolvimento. Ela, aliás, cresce bem diante de nossos olhos, passando por todas aquelas fases de quando saímos da proteção de nossos pais e voamos para o mundo. 


O plot do livro também não deixa a desejar; algumas cenas ficaram exageradamente longas, mas nunca desinteressantes. O livro tem meio que duas fases; a iniciação de Wan e suas aventuras com Franklin, e o momento em que entra para um colégio militar. A primeira, das descobertas dos amigos, acabou me cansando um pouco; o que segurava minha atenção era a relação complexa dos dois. Mas, a partir do momento em que Wan pisa no colégio, cada palavra lida vale a pena. 

O local guarda um clima misterioso e perigoso - e, apesar de Franklin tentar protege-la do colégio, Wan toma sozinha a decisão de se alistar para não ficar longe de seu grande parceiro. A partir disso, a garota passa por várias provas que colocam em risco sua sanidade e aquilo que entende do mundo, criando amigos e inimigos nas mesmas proporções. Mistérios e reviravoltas acontecem a todo instante, deixando impossível pausar a leitura. 


No final, somos apenas passageiros no trem que é a vida de Wan. Acompanhamos todas suas fases como se as estivéssemos vivendo; O fim da inocência, o primeiro amor… o livro cresce como um humano, do recém nascido ao adolescente imprudente, do jovem confuso ao adulto (in)conformado. E a motorista desse trem desgovernado é Nana Lees, autora de uma narrativa impecável, sem quaisquer erros, comparável a de grandes e consagrados autores contemporâneos. 


E essa foi a resenha de Nostalgia. Sim, eu sei, ficou curta! Mas, como um livro bastante complexo, ficou difícil transmitir metade das sensações que o enredo me proporcionou. Espero que eu tenha conseguido relatar as tantas surpresas que tive durante a leitura; recomendadíssimo para todos! Estou ansiando pela continuação (Que eu espero poder ler muito em breve, Nana!).


20 comentários:

  1. Oi Fábio, tudo bem? Não conhecia o livro, mas gostei dos elementos da trama, gosto de ficção e romance misturados e a premissa parece ser muito boa. Gostei da dica.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mi!
      Acho que você iria gostar sim! Espero que consiga lê-lo.

      Abraço!

      Excluir
  2. Sou apaixonado pelo livro da Nana!
    Adorei a resenha - e por incrível que pareça, eu prefiro a parte antes do colégio. O que acho legal é que fica impossível resenhar essa obra sem achar mil citações possíveis com as falas tão poéticas e maravilhosas <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né? O livro ficou tão bem construído que fiz mais de 15 parágrafos pra resenha, mas acabei contando demais/deixando-os confusos, e tive que resumir nestes poucos. E os quotes então? Peguei vários mas tive que escolher pra não deixar a resenha só resumida em imagens hahaha

      E as duas partes do livro se completam, né? Tirei 0.2 da nota pois achei a primeira um pouco longa, mas no geral o livro é sem igual. A escrita da Nana só consolida meu pensamento de que os maiores talentos nacionais ainda não foram descobertos :s

      Excluir
  3. Oiiiiie! É a Nana aqui! Menino, amei a resenha! :D Não se preocupe, essa primeira fase costuma cansar muita gente, mas faz parte da escrita, né? Os autores que mais amo sempre começam seus livros de um jeito tão arrastado que sempre me dá um twin nas ideias se devo ler mesmo. Mas depois...noooooosssa hauhsauhauhs
    Muito obrigada pela resenha maravilhosa! Amei o jeito que você escreveu <3 Vou compartilhar!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Woa, muito obrigado!!
      Realmente, vejo a importância do começo mais lento pra construir bem a trama. Esse livro vai continuar por muito tempo comigo <3
      fico feliz que tenha gostado da resenha! Aguardando ansiosamente a sequência!

      Excluir
  4. Olá
    Gosto muito da subcultura do Steampunk, acho muito lindo, mágico, e amo quando autores resolvem se enveredar por esse caminho. Eu só fiquei um pouco receosa com o teimosismo da personagem, ando meio farta com personagens teimosos demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, daniele!
      Como é totalmente intencional, acredito que esse teimosismo não vá te atrapalhar. Dá uma chance! Rs

      Excluir
  5. Gentee que agonia ja pensou acordar em um trem sem saber de nada kkkk o livro parece ser ótimo adorei a sua resenha eu praticante entrei na historia e olha que nem o livro ainda, vou ver se o encontro em PDf.

    -Parabéns pelo seu blog, sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá 1,99 na Amazon. - https://www.amazon.com.br/Nostalgia-Voc%C3%AA-aceitaria-perfei%C3%A7%C3%A3o-Engrenagens-ebook/dp/B00LTEDE22/ref=sr_1_1?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1491578030&sr=1-1&keywords=nostalgia

      Excluir
    2. Fico feliz que tenha gostado, Stheffany! Como a autora disse acima, ta com um preço bem bacana na amazon <3 vale super a pena!

      Excluir
  6. Ei, Fábio!

    Essa resenha está muito legal! Eu amei, as fotos, os textos relacionados ao livro e o Booktrailer está 10!!! Muito bom voltar aqui e ver os progressos que você tem feito desde que te conheci. Adoro suas resenhas e torço sempre pelo seu sucesso!!!
    Abração,
    Drica.
    A propósito, se eu acordasse num trem, sem memória, acho que eu gritaria como uma louca.... kkkkk...

    ResponderExcluir
  7. Curti a resenha, ainda não conhecia o livro, e gostei dessa sua indicação, me deixou bem curioso para ler.
    Abraços boa semana

    ResponderExcluir
  8. Oi. Não conhecia o livro, mas adorei a premissa dele. Adorei a capa também e aquela ilustração do trem. Acho que me irritaria com a personagem, mas só até lembrar que ela só tem 15/17 anos. Me deixou curiosa para ler.
    Beijos.

    almde50tons.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Geralmente a primeira fase dos personagens cansada, porque é tipo apresentação mesmo hehehe.
    Normal,
    achei muito legal o livro apresentar duas fases da história, eu acho que isso deixa o livro bem mais completo e interessante.
    Vou querer ler Nostalgia, me parece uma obra exlcente

    ResponderExcluir
  10. Olá! Tudo bom?
    Eu nunca li e não conhecia esse livro, mas achei muito bacana, a capa é simplesmente linda demais, fiquei apaixonada, e como dizem por ai, a primeira impressão é a que fica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Eu não sou fã de literatura mas admito que as capas me chamam a atenção!!
    Gostei da sua indicação e parece ser mesmo muito bom ^^

    Beijinhosss
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu estou completamente encantada! De verdade! Primeiro: olha que capa sensacional! Depois: que história interessante. Fiquei mega curiosa! Quanto está custando? Porque já quero!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Não conhecia o livro, e nem a autora, mas já entrou pra lista. Só li uma série steampunk até agora, e adoraria ler outra. A resenha está ótima!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Oi Fábio, tudo bem?
    Adorei a sua resenha, e sim, pelo que você descreveu deu pra perceber o quanto você gostou da leitura e o quanto o livro é interessante. Até o momento não havia me deparado com esse livro, mas gostei bastante da premissa que ele trás. É realmente intrigante.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos!!

    Abobrinha com Chocolate

    ResponderExcluir